segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Resenha: A Seleção - a trilogia

Olá gatinhos e gatinhas, tudo bem? Hoje falarei para vocês sobre a trilogia “A Seleção”, da autora Kiera Cass. 
Os três primeiros livros são: A Seleção, A Elite e A escolha. Depois outros dois foram lançados mas eu ainda não os li. Não são uma continuação da história principal mas uma extensão da mesma. América e Maxon não são mais os personagens principais.
📚 A Seleção  📚 Kiera Cass 📚 3,5 🌟 
Acredito que eu era uma das únicas leitoras que ainda não tinha lido esse livro, então imagino que a maioria de vocês já conheça a história.

O mundo não é mais o mesmo após uma guerra e a sociedade agora divide-se em castas. Existe a casta 1, da realeza, e a casta 8 dos mais pobres. America Singer e sua família estão na casta 5, a dos artistas, e sobrevivem da música, da arte. 
Nessa desigualdade social as pessoas não se misturam, várias novas regras foram definidas, e, mesmo com toda essa nova realidade, o príncipe deve se casar e A Seleção é um evento que traz uma distração, uma fuga. Podemos até dizer que trás uma esperança para as famílias das selecionadas.
América não quer fazer parte disso, seu coração já tem uma morada e, mesmo sendo contra as regras, ela é apaixonada por Aspen, um rapaz da casta 6. Entre os acontecimentos, ela é selecionada e está entre as 35 garotas que irão para o palácio. Apenas uma delas será escolhida pelo príncipe Maxon. 
A narrativa é leve, fluída e gostosa. Me conquistou. Gostei muito da personalidade da América e me apaixonei pelo Maxon. Esse livro não é apenas sobre a escolha de uma candidata, mas também sobre caráter, amizade, respeito e aceitação. América é uma personagem muito boa, carinhosa, inteligente e engraçada. 
No segundo livro, “A Elite”, 📚 3,5🌟, America é umas das 6 garotas escolhidas pelo príncipe Maxon. É uma leitura leve e dinâmica, não chega a ser tão envolvente mas o leitor continua na torcida pelo casal, criando expectativas.
América é uma personagem indecisa, dividida por sentimentos que tem por Aspen e pelos que desenvolveu por Maxon, mas senti que ela amadureceu no decorrer da história. Não sou muito fã de Aspen desde o primeiro, mas pelo menos ele não desiste fácil e também pude observar sua integridade e seu crescimento como homem.
Já o príncipe Maxon é um personagem cativante, apesar de algumas atitudes, só não sabe ainda sua própria força e abaixa muito a cabeça para seu pai, o rei; um homem odiável e cruel. 
 O livro flui bem e logo já terminei, ansiando pelo terceiro, não ficou totalmente voltado apenas para o que acontecia com as garotas e o príncipe, trazendo um pouco mais da realidade externa do conto de fadas para o leitor, fazendo com que América mostre um pouco mais sua própria força também. 
O terceiro livro, “A Escolha”, 4🌟, final da história narrada por América Singer, foi o meu preferido da trilogia. Nesse livro Maxon finalmente escolhe sua princesa e a narrativa tem varias reviravoltas. Já não se trata mais somente da seleção, há muitas outras coisas em jogo.

As ameaças rebeldes ao palácio se intensificam e tornam-se ainda mais ameaçadoras e América se da conta de tudo que está em risco. Ela se prova uma mulher forte e decidida que não deixa sua felicidade vir acima de tudo. Ela não se importa apenas com si mesma. 
 Sobraram apenas 4 garotas e América perdeu um pouco de seu espaço no coração do príncipe, deixando Kriss cada vez mais próxima de se tornar a escolhida. Celeste e Elise possuem vantagens graças às suas conexões fora do palácio e o rei odeia América, considerando-a a pior opção para Maxon.
Nossa querida heroína precisa cortar os laços com Aspen, conquistar o povo de Illea e conseguir novos aliados políticos. 
O livro é intenso, não desgrudei dele enquanto não terminei. Eu já suspeitava desde o início qual seria o final mas até que ele se concretizasse muitas coisas aconteceram. Kiera Cass me fez sofrer nesse desfecho em diversas situações e me acabei em lágrimas. Infelizmente a vida não é um conto de fadas mas essa história nos traz um pouco de como poderia ser. 
 “Bem, isso não é tão ruim. Os erros indicam que é verdadeiro”.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Resenha "O guia do mochileiro das galáxias" - Douglas Adams

🙋🏽 Olá gatinhos e gatinhas, tudo bem? 


➡️ Hoje trago para vocês mais uma #resenhadagata e o livro da vez é:


📚 O guia do mochileiro das galáxias 

📚 Douglas Adams

📚 @arqueiro

📚 156 páginas 

📚 3 🌟 



Sinopse: Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, "O guia do mochileiro das galáxias" vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do mochileiro das galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário. 


🚀 Douglas Adams escreve de uma maneira peculiar, completamente diferente de tudo o que eu já li até hoje. Ele é engraçado, irônico e crítico. Considerado Mestre da sátira, o autor cria personagens únicos e inesquecíveis, assim como situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos e de diversas instituições atuais. 


🚀 Esse livro também trata da busca pelo sentido da vida, aborda temas atuais inseridos na atmosfera científica de uma forma cômica, não só diverte como também faz pensar. 


🚀 É uma leitura rápida, confusa em alguns momentos, com termos estranhos e situações completamente fora "da caixa". Mas agradável; Nada muito fantástico nem impressionante na minha opinião, entretanto, válida para nos inserir no mundo geek. 



Para Sempre

❤️ Olha gatinhos e gatinhas! Hoje trago um post um pouco diferente dos que costumo compartilhar com vocês.


❤️ Aproveitando meu aniversário de 6 meses de casamento (27/07), trago trechos do livro "Para Sempre" que terminei de ler no final de julho.



📖 Esse livro é sobre fé, superação, companheirismo e cumplicidade. Um casal que teve seu relacionamento abalado por uma tragédia e enfrentou todas as dificuldades apesar de todos os obstáculos . A narrativa é baseada na história real do casal Kim e Krickitt Carpenter e ele mesmo conta detalhes de suas vidas. 


📝 "Foi necessário que algo devastador acontecesse para que eu percebesse que vencer não é tudo na vida. (...) Minha perspectiva sobre a vida mudou totalmente. Você passa a respeitar muito mais a vida".


📝 "Nesses dias de em que a cultura nos ensina a desistir ao primeiro sinal de frustração ou dor, é encorajador ver esse jovem casal trabalhando para recaptures o que havia perdido e para continuar comprometido, mesmo quando acontece uma tragédia".


💖 " Krick, estou aqui perante você, reafirmando o compromisso dos votos que fiz no passado. Agradeço a Deus todos os dias por poupar nossas vidas e nos dar força e disposição para passar por todas essas dificuldades e adversidades. (...) prometo defender o nosso amor e estimá-lo acima de qualquer coisa. Prometo ser compreensivo, tolerante e paciente. Prometo cuidar de cada uma das suas necessidades. Prometo respeitá-la e amá-la completamente".


💞 @brenoschiavi: amor, eu amo você. Eu o estimo como meu marido. Prometo lhe ser fiel, amá-lo em tempos bons e tempos difíceis, ser aberta, honesta e digna de sua confiança, e prometo apoiá-lo todos os dias.





domingo, 27 de agosto de 2017

Resenha : Matéria Escura - Blake Crouch

🙋🏽 Você é feliz com a vida que tem?
➡️ Hoje trago para vocês mais uma #resenhadagata de um livro incrível:

📚 Matéria Escura
 📚 Blake Crouch
 📚 @intrinseca
 📚 343páginas 📚 5 🌟 




➡️ Sinopse: "Você É Feliz Com A Vida Que Tem?” Essas são as últimas palavras que Jason Dessen ouve antes de acordar num laboratório, preso a uma maca. Raptado por um homem mascarado, Jason é levado para uma usina abandonada e deixado inconsciente. Quando acorda, um estranho sorri para ele, dizendo: “Bem-vindo de volta, amigo.” Neste novo mundo, Jason leva outra vida. Sua esposa não é sua esposa, seu filho nunca nasceu e, em vez de professor numa universidade mediana, ele é um gênio da física quântica que conseguiu um feito inimaginável. Algo impossível. Será que é este seu mundo, e o outro é apenas um sonho? E, se esta não for a vida que ele sempre levou, como voltar para sua família e tudo que ele conhece por realidade? Com ritmo veloz e muita ação, Matéria escura nos leva a um universo muito maior do que imaginamos, ao mesmo tempo em que comove ao colocar em primeiro plano o amor pela família. Marcante e intimista, seus múltiplos cenários compõem uma história que aborda questões profundamente humanas, como identidade, o peso das escolhas e até onde vamos para recuperar a vida com que sonhamos.




 Esse livro é fora de série! Intenso, eletrizante, um thriller sci-fi que nos faz refletir sobre nossa própria existência. Recheado de teorias científicas extraordinárias, a narrativa me surpreendeu com suas reviravoltas e me fez pensar sobre a vida e no que realmente importa. 



 Os personagens são cativantes, me apeguei muito ao Jason e me vi em seu lugar, sofrendo com ele. É uma história muito inteligente e complexa, mas o autor trouxe explicações científicas de uma forma fácil e interessante. 





sábado, 29 de julho de 2017

Desafio Literário: #beijoabracoelivro

🎈 Vamos de desafio?!! 

❤️ As meninas dos igs @minhavidaporumlivro e @maeefilhaqueleem criaram esse desafio super "love is in the air", para comemorar o dia dos namorados e eu gostei bastante.


❤️ O desafio #beijoabraçoelivro começou dia 7 de junho e teve duração de 6 dias.


💘1. Meu primeiro amor: livro com casal jovem - escolhi a trilogia Divergente da Veronica Roth .
💕 Tris e Quatro (Tobias).



💓 2. Toda forma de amor - livro com casal diferentão ou improvável .
💘 Eleanor & Park .

💕 "Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar , enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchman. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impedem que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths".



💕 3. É proibido proibir - livro com casal com amor proibido.
💘 As Brumas de Avalon - Marion Zimmer Bradley .


💞 Guinevere e Lancelot - Guinevere é mulher do Rei Arthur. Lancelot, o chefe da cavalaria real. O amor proibido dos dois surge quando Lancelot visita o reino do pai de Guinevere para cogitar se sua filha seria digna de se sentar ao lado do Rei Arthur. Daí nasce o polêmico amor que decreta a ruína de Camelot.


💞 4. Juntos é melhor - livro com amigos que se tornaram um casal:

💘 Harry Potter e as Relíquias da Morte e HP e a criança Amaldiçoada - #jkrowling .
💝 Hermione e Ron


💖 Não tinha como ser outro casal né gente!!!

💞 5. Amor de mentirinha: um livro com casal que começou como uma mentirinha mas virou realidade;

💘 Katniss e Peeta de Jogos Vorazes.



💓 6. "Ô lá em casa!": Crush dos sonhos .
💘 Rhysand 💘 de Corte de Espinhos e Rosas e Corte de névoa e fúria .




segunda-feira, 24 de julho de 2017

Autor parceiro: Mauro Felippe

Olá gatinhos e gatinhas,

Eu anunciei no Instagram e na página do Facebook, na semana passada, a minha parceria com o autor Mauro Felippe, mas ainda não tinha compartilhado com vocês aqui no blog.


"Apaixonado pelo universo das letras desde a infância, o advogado catarinense vem ao Rio para lançar, de forma independente, seu quarto livro de poemas durante a 18 edição da Bienal Internacional do livro que acontecerá de 31 de agosto a 10 de setembro de 2017, no Riocentro".
O título "Humanos" é o quarto livro do autor e reúne poemas que provocam reflexões sobre a vida em sociedade e/ou solitária.


Mauro fará seu lançamento oficial no sábado, dia 2, em seu estande.

"HUMANOS" (capa ainda não divulgada), com lançamento nacional nas BIENAIS INTERNACIONAIS abaixo:

1- Rio de Janeiro, de 31.08 a 10.09.2017, no #riocentro. ESTANDE PRÓPRIO;
2- Recife, de 04 a 16.10.2017, Centro de Convenções do Recife, com ESTANDE PRÓPRIO.

Com um estilo próprio, o autor coloque em seus poemas pitadas de realismo, envolvendo temas psicológicos e filosóficos".

Mauro possui um canal no YouTube e um perfil no Instagram.


"O novo escritor, hoje com de 51 anos de idade, iniciou seus primeiros rascunhos ainda na adolescência, mas só resolveu lançar a sua primeira publicação há três anos. “A literatura sempre fez parte do meu convívio familiar. Fui muito incentivado pelos meus pais desde criança e até hoje. Somos de uma família que lê muito, principalmente grandes temas literários”, revela. A descoberta pelo Direito e a ideia de se lançar como autor vieram – como Mauro costuma mencionar – “num estalo”.

“Após anos cursando Engenharia de Alimentos, “um estalo”, inexplicável, me fez seguir outro caminho profissional. Com dois Diplomas, optei pelo de Direito. Hoje sou uma pessoa realizada, profissionalmente. Sou daquele tipo incansável e apaixonado pelo que faço e ainda tenho muito a aprender. Há 23 anos não vejo jamais a ideia de um dia encerrar esta carreira. É a minha vida”, conta'.

'Em 2014, “outro estalo” o fez pensar em lançar um livro como um troféu pessoal por duas décadas de carreira na área jurídica. Mas, o livro nada tem a ver com Direito, mas com poesia, aquela inspirada, profunda, do fundo da alma. “Eu lancei o meu primogênito, “Nove” e no mesmo ano participei da 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, considerado o maior encontro literário do País e um dos mais importantes do mundo. E, inesperadamente, sem qualquer ambição, esse livro vendeu muito bem em todos os estados brasileiros. Aquilo que eu jamais havia sonhado se tornou um negócio sério”, comemora'.

'Na Bienal seguinte, em 2016, lançou simultaneamente dois livros: o “Ócio” e o “Espectros”, respectivamente. Segundo Mauro, todos os seus livros são completamente distintos e independentes entre si. “Um não é a sequência do outro, como, aliás, não são cada um dos textos. Por isso até, as páginas não são sequer numeradas. São como livros de cabeceira, para a cada dia ler um texto novo e refletir, pois a temática é a mesma: a essência da alma”, comenta. Todos eles têm mais uma coisa em comum: são ilustrados pelo artista Rael Dionisio. Todas as ilustrações são surrealistas'.

'Em pouco tempo, suas publicações ultrapassaram mais de 135 mil curtidas nas redes sociais. “Nunca imaginei que meus poemas fossem agradar tantos leitores. Até hoje, ainda não mensurei o tamanho de tudo isto. Resta-me, apenas, o sincero agradecimento a todos”, acrescenta. Mauro Felippe é de Urussanga, pequena cidade com pouco mais de 20 mil habitantes, de Santa Catarina'.

Também fã de futebol, torce pelo time carioca Botafogo. É casado, tem dois filhos pequenos e já teve uma banda de rock.

Além da participação como expositor das duas últimas edições da Bienal de São Paulo, esta é a primeira participação do autor na Bienal Internacional do Rio. Este ano, participará também da X Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, em outubro.

Siga a página do autor no Facebook: Mauro Felippe Autor

Livros lidos em Junho de 2017

Olá gatinhos e gatinhas, tudo bem?

➡️ Como foi o mês de junho para vocês? Leram muito? 

➡️ Eu não tenho o hábito de contabilizar os livros que leio nem estipulo metas para mim. Gosto de ir lendo conforme minha vontade e sem correria. 

❤️ Achei o mês de junho bem produtivo e li vários livros bons, 2 que favoritei:



📚 Simon vs a agenda homosapiens (leitura coletiva);


📚 Jantar Secreto (li pelo projeto Lendo Contudo da Je do @contudoeentretanto e do André do @andrejorgejr ;
📚 Eleanor e Park (leitura coletiva);
📚 Carry On (leitura coletiva)
📚 Não conte a ninguém (leitura coletiva);

📝 Fiz resenha de quase todos aqui no blog, com exceção do Eleanor e Park, caso ainda não tenham visto e queiram saber minha opinião, passem pelos posts lá no Instagram @gata.literaria e deixem seu amor ❤️ 

Resenha: A Seleção - a trilogia

Olá gatinhos e gatinhas, tudo bem? Hoje falarei para vocês sobre a trilogia “A Seleção”, da autora Kiera Cass.  Os três primeiros livros ...